câncer de laringe

Fatores de risco, prevenção e tratamento do câncer de laringe

O câncer de laringe, de acordo com estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), ocorre majoritariamente em homens a partir dos 40 anos de idade.

Esse é um dos tipos de câncer que mais afetam a região da cabeça e do pescoço e representa cerca de 25% dos tumores malignos diagnosticados nessas regiões.

Sabe-se que esse câncer pode acometer a supraglote, a glote e a subglote. A maior parte dos tumores ocorre na glote, na região da corda vocal verdadeira.

Quais são os fatores de risco para o surgimento do câncer na laringe?

A ingestão frequente de álcool e o tabagismo podem colaborar para o desenvolvimento desse e de outros tipos de câncer, como o de pulmão e o de boca.

Além disso, sabemos que pessoas que possuem excesso de gordura corporal estão mais dispostas a sofrer desse câncer – e não apenas dele, uma vez que a obesidade é responsável por uma série de problemas de saúde, como falhas cardíacas e dificuldades respiratórias.

Sabe-se também que o mau uso da voz, a inalação de fumaça constante e a utilização de narguilés ou similares pode colaborar para o mau funcionamento do corpo e propiciar o surgimento de tumores diversos.

Um adendo: as pessoas que, por motivos de trabalho ou necessidade, são expostas a poeira de madeira, couro, cimento, cereais, formaldeído, fuligem, solventes ou mesmo agrotóxicos correm mais perigo de desenvolver um câncer de laringe. A utilização de equipamentos necessários para minimizar os riscos é fundamental.

Quais são os sintomas desse câncer?

É importante ficar atento a dores de garganta que demoram a sarar, a dores durante o ato de engolir, à rouquidão e a alterações abruptas na voz. 

Alguns pacientes relatam, ainda, a sensação de possuir uma espécie de caroço ou “bola” na garganta, além da falta de ar.

Existem formas de prevenir o problema?

Como citamos no tópico anterior, beber com frequência e fazer uso de cigarros tendem a propiciar o desenvolvimento de uma enfermidade. Ao abandonar esses hábitos, as chances de desenvolver câncer diminuem.

Manter o peso adequado, praticar atividade física regular, tomar bastante bastante água e preservar a voz (evitar gritar ou falar alto demais etc) são boas maneiras de evitar que esse e outros quadros tumorais se desenvolvam.

Quais são os tratamentos?

O diagnóstico é feito por meio da laringoscopia, um procedimento realizado em consultório médico, com a ajuda de um especialista. Por meio dele, coleta-se uma amostra do tumor para avaliação laboratorial.

Após o processo de biópsia e avaliação, é decidido o tratamento. Este, por sua vez, varia de acordo com o estado em que se encontra o câncer e as áreas afetadas por ele.

É natural que casos de câncer de laringe sejam tratados com cirurgia ou radioterapia. Em alguns casos, a quimioterapia pode ser associada a ambos os procedimentos.

A quimioterapia é associada à radioterapia com o intuito de preservar o pleno funcionamento da laringe, impedindo que os pacientes sofram perda definitiva de voz e outros problemas psicossociais e físicos.

O tratamento do câncer de laringe, assim como dos demais tipos de tumores malignos, é mais efetivo quanto mais cedo for feito o diagnóstico.

Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp