Capturar

Quais são os tipos de bócio ?

Agende uma consulta com o cirurgião de cabeça e pescoço e saiba mais sobre o assunto e tipos de tratamento.

O bócio é o aumento de tamanho da glândula da tireoide formando um nódulo ou caroço na região do pescoço, adquire formas arredondadas e mais larga que o normal.
Dentre as suas classificações, o aumento da glândula apresenta algumas particularidades e pode ser classificadas de acordo com seu tipo. Entre eles, estão:

● Difuso Atóxico ou Simples: o bócio simples não tóxico pode ser difuso ou nodular, envolve toda a tireoide e sua hipertrofia não é cancerosa.

● Difuso Tóxico: é o aumento difuso da glândula indicando hipertireoidismo, isto é, a tireoide produz hormônios em excesso podendo acelerar o metabolismo e causar diversos problemas de saúde.

Uninodular Atóxico: presença de somente um nódulo sem sinais de hipotireoidismo ou hipertireoidismo, podendo ser um tumor benigno ou maligno.

Uninodular Tóxico: conhecida como Doença de Plummer, é a presença de somente um nódulo na glândula com sinais hiperfunção da tireoide. O hipertireoidismo causa a produção em excesso de hormônios.


Multinodular Tóxico e Atóxico: pacientes que apresentam o bócio multinodular tem a presença de dois ou mais nódulos com seus limites imprecisos e variados. Os do tipo tóxicos evidenciam a atividade do hipertireoidismo. Já os pacientes do tipo atóxico não possuem sintomas, porém apresentam aspecto desagradável e deforme causado pelo aumento da tireoide.


Bócio Mergulhante ou endotorácico: alteração incomum da tireoide que geralmente atinge mulheres adultas. A expansão da glândula invade a parte superior do tórax provocando dispneia (falta de ar), disfagia (dificuldade de deglutição), e ainda comprime outras estruturas, como os vasos sanguíneos.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp